Osmar Almeida Santos, autor de "Ninguém Morre de Trabalhar - O Mito do Estresse", e "O Pão Nosso - A História do Trabalho", publicados no Brasil pela editora Textonovo. Explicação: Nostradamus foi um médico francês do século XVI que curou muita gente da Peste Negra. Semi-aposentado, escreveu as famosas Profecias, baseadas nas visões que tinha toda noite no sotão da casa. A técnica usada para essas visões é ainda um mistério, mas acredita-se ter sido um método de meditação tipo Ioga, que quando aperfeiçoado ao máximo, com a prática, leva a um estado de conscienciência chamado de Decorporificação, onde o indivíduo se transporta no espaço e tempo. As visões de Nostradamus são desordenadas, como em sonhos, fotos imóveis de acontecimentos passados e futuros. Foram escritas como vieram, em Quartetos disparatados que não tem ordem nem lógica, e como era moda na época, eram versos rimados, pois tudo era mais ou menos escritos como poemas (Camões, Shakespeakere). Suas visões vão até o ano 3750 (o mundo não acaba no ano 2000, como muita gente prevê, pelo contrário vamos entrar numa era de grande prosperidade material, embora com muito distúrbio na Europa que vai perder a liderança mundial em favor dos países "negros", do terceiro mundo). Muito escritor místico tenta interpretar todas as visões de Nostradamus, o que é um absurdo, pois o livro de Profecias foi publicado só há 400 anos, há ainda mais de 3300 anos de profecias, de acontecimentos futuros que ninguém sabe ainda. Esses intérpetres se contorcem para encaixar à força fatos que provavelmente ainda não aconteceram. Só fazem desacreditar o homem. Há visões que não precisam de interpretação alguma, nomes e datas são mencionados sem erro. Franco da Espanha e Hitler são mencionados pelos nomes corretos e em relação a fatos concretos. O Grande Incêndio de Londres traz a data exata - 1666. [Os incrédulos alegam que há confusão de datas. Nostradamus usou pelo menos 3 calendários, o de Nicea (ano 1 = ano 325 AD), o juliano (antigo, atrazado de 13 dias) e o presente Gregoriano. No entanto, foram usados de acordo com a importância e lugar do evento.] Deixando as Profecias de lado, há pelo menos 3 incidentes, relatados por terceiros mostrando que o Nostradamus tinha o dom de pressentimento e humor. Causo 1. Passeando numa estrada, Nostradamus viu um grupo de noviços jovens de um seminário próximo. Dirigiu-se a um deles, se ajoelhou, beijou a mão do jovem e pediu: "Me abençoa, sua Santidade!" O resto dos noviços caiu na gargalhada. O jovem, sem jeito, vermelho de vergonha, deu a benção. Quarenta anos mais tarde, o jovem noviço foi eleito Papa Sexto V. Causo 2. Em agradecimento por ter curado a filha de um fazendeiro, Nostradamus foi convidado para um jantar no campo. Quando entrou no sítio, viu dois porcos no chiqueiro, um preto e um branco. O fazendeiro serviu o vinho, deixou Nostradamus na sala, e foi na cozinha dar ordens para o jantar: "vamos comer o porco branco, hoje, é mais tenro, o convidado é de honra". Durante o jantar, depois de muito vinho, o fazendeiro se fez de abusado: - Me disseram que o doutor tem o dom de prever as coisas. Se é bom mesmo, me diga agora, qual a côr do porco que acabamos de comer. - Preto, - respondeu Nostradamus sem pestanejar, nem olhar pela janela. - Ah, ah, - riu gostoso o fazendeiro, - tinha meia chance e errou!_ - Não. O fazendeiro examinou o resto do porco assado para ver se tinha algum pelo no couro. Não viu nada. Chamou o filho da cozinha, - diz para o nosso amigo aqui, qual dos porcos você assou para nós. - Desculpa Pai, o branco escapou assim que abri a porta do chiqueiro. Tive que matar o preto. Causo 3. Nostradamus morreu em 1566. Na época, era costume embutir o caixão de gente famosa nas paredes de igrejas. Além do mais, enterravam os ricos com jóias. Uma mina para os ladrões. Em Janeiro de 1700, alguns assaltantes profanaram o sarcófago de Nostradamus. Quando abriram, realmente encontraram um medalhão de prata, mas fugiram aterrorizados, em pânico - no medalhão estava inscrito MDCC, número romano para 1700. Nostradamus teria tido um grande senso de humor, não fossem as previsões da profanação e do ano exato, pois de acordo com o calendário juliano, em uso quando morreu, o ano devia ser ainda 1699. Ele também tinha previsto que, depois de mais de cem anos da sua morte, haveria uma mudança adiantando o calendário.

Comentários  

0 #1 fatyVisitante 31-01-2006 03:05
Eu adoro Nostradamus,mas mais importante que as suas previsos foi o seu trabalho de medico bondoso que tratava vitimas da peste,quando muitos outros se negaram a faze-lo,ainda assim a sorte foi madrasta,pois sua mulher e filhos morreram com peste :cry:
Citar

Causos Diversos

Facebook Page: estronhobook Twitter: estronho YouTube: EditoraEstronho
Nós temos 43 visitantes online