• Cinema e TV,  Todos

    Fronteiras do medo: quando Hollywood refilma o horror japonês

    Que a produção de um remake gera diferenças entre o filme original e a refilmagem, não há dúvidas. Mas, ao analisar o cinema de terror como entretenimento, é possível perceber muito mais do que apenas diferenças fílmicas em função de aspectos culturais. Um dos pontos abordados neste livro é a perspectiva de que há reenquadramentos temáticos nas refilmagens de obras, uma vez que fazem parte de uma lógica produtiva da indústria do cinema como entretenimento. Além das comparações entre Ringu e sua refilmagem norte-americana, O Chamado, o autor se debruça, em particular, nos aspectos extra textuais do cinema como entretenimento em cada nação, o que faz necessário debater elementos de produção, distribuição e exibição. Autor:…

  • Cinema e TV,  Todos

    Casablanca: a criação de uma obra-prima involuntária do cinema

    O filme Casablanca é a prova de que acidentes acontecem. Ele não foi planejado como um clássico. Era apenas um produto a mais na incansável linha de montagem dos estúdios Warner. Ninguém ─ nem os atores, nem o diretor, nem o produtor ─ imaginava que ele poderia se tornar um clássico. Entretanto, uma tempestade perfeita ocorreu naquele set entre 25 de maio e 3 de agosto de 1942 e, involuntariamente, criou-se uma obra-prima, possivelmente um dos filmes mais amados de todos os tempos. Autor: Renzo Mora  · CLIQUE AQUI para ler um trecho do livro ·   Preço de capa (valor sugerido): 39,00 Os valores de venda podem variar de acordo…

  • Cinema e TV,  Todos

    Era uma vez no Spaghetti Western: o estilo de Sérgio Leone

    No começo dos anos 1960, produtores europeus se lançaram à tarefa de realizar westerns. Durante quase duas décadas, realizadores de Itália, Espanha, França e Alemanha lançaram 550 filmes dentro desse ciclo de produção, que ficou conhecido como spaghetti western. Críticos prestigiados espinafraram as obras e seus diretores, mas isso não impediu que o subgênero se tornasse sucesso de público. Um diretor foi o grande responsável por esse fenômeno. Sergio Leone introduziu humor negro e ironia no gênero, representou os caubóis como homens sujos e criou novas técnicas de representação imagética e sonora. Este livro examina todos os filmes de Leone, analisando exaustivamente cenas importantes para encontrar e explicar os padrões…